sábado, 23 de abril de 2011

Quando estou em teus braços


Meus dias são pequenas dádivas somadas que me fazem sorrir a alma só porque tenho você tão perto. É com você que adormeço em brasas e levito em nuvens. É por você que as horas valem, e a espera é um desespero calmo e uma agonia mansa que toma conta da minha alma, muitas vezes aflita, outras, serena. Somos mais que dois corações que ritmam juntos; somos a canção perfeita nunca antes entoada; assim como os versos nunca antes escritos. Somos a pele em febre; os pelos eriçados; os olhos que brilham; as bocas que se tocam e dançam em sedentos beijos. Eu sou você querendo um abraço desesperado de saudade e um minuto a mais na contagem do tempo. Nada mais é comum ou como antes. A vida tingiu-se de cores, supremas cores novas que fazem composições harmoniosas quando sorrimos um para o outro. A paixão não só domina nossos corpos, mas dita as palavras certas quando estou em teus braços e me sinto mulher de verdade.

2 comentários:

  1. Lindo.
    Só coisas do coração amado para nos inspirar a escrever algo tão belo.

    Adorei.

    Daniel

    ResponderExcluir
  2. Que alegria e prazer te ler jacque.
    Lindo lindo escrito!
    Beijos!

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP