domingo, 26 de setembro de 2010

A alma minha e tua

Eu preciso do teu perfil exato
Do teu sorriso certo e fácil
Quanto meus olhos te contemplam.
Eu preciso respirar-te sutilmente
Viver mil vezes em teu corpo
Acolher-te em meu peito
E sossegar a alma minha e tua.



quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Love


O amor é o encontro de duas metades, é a junção perfeita das parcialidades num todo uno e indivisível; ele é o novo do que é para sempre, é o que acaba de acontecer do que sempre existiu e do que perenemente existirá; é uma lágrima minúscula de infinitas misturas: dor, prazer, felicidade, tristeza, saudade, lembrança, carinho, desejo, querer, pensar, sentir; é a dor de sermos finitos diante do nosso bem-querer infinito.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Motivos


O mundo continua igual. Amamos, odiamos, sorrimos e choramos, e o mundo é sempre o mesmo. Quando digo que nada muda, eu estou certa como nunca estive em toda a minha vida. O segredo é mudar as atitudes, mudar a consciência, mudar as rotas e jamais o que somos. As pessoas usam uma centena de desculpas. Acham-se menores, insuficientes, traumatizadas... Estou cansada de gente traumatizada, desconfiada, depressiva!!! Eu sei, que não é nada romântico ou poético o tom das minhas palavras de agora, não estou nem aí! Aqui é território livre.

O bom dessa vida é encontrar respostas sozinhos, aliás, é assim que encontramos as respostas exatas, observando e entendendo a nós mesmos. Se alguém te fez sofrer, te decepcionou, traiu sua confiança, te usou ou mentiu, saiba tirar proveito disso. Encontre motivos, encontre pessoas, encontre você mesmo. Vá ver o mundo lá fora! Saia, mas, não para “noitadas” se isso nem te interessa. Saia para curtir as cores da vida, o sorriso das crianças, as histórias dos velhos... Vá ver a vida acontecendo. Abrace as pessoas, mas, as pessoas reais e não as que você sequer nunca viu. Beije como se fosse a última coisa que irá fazer na vida, ame de coração livre e não se prenda ao passado. Que mania besta que as pessoas têm de se acorrentarem aos fatos mortos, isso só traz melancolia, e gente melancólica é chata pra caramba!

Há tanto o que aprender e entender e a maioria fica morrendo devagar... Credo, tem coisa pior que morrer aos poucos? Mas, a vida é feita mesmo de escolhas, eu escolhi escrever esse texto que talvez nem faça sentido à ninguém, mas, pra mim é extremamente importante, pois foi observando a vida que encontrei o sentido de se estar aqui nesse mundo e escrevendo nesse momento.

Aprendi a ouvir, a contemplar e a agradecer. Aprendi que o amor existe sim e, antes de qualquer coisa, devemos amar o que somos e nos aceitar todos os dias. Nada de agradar para ser aceito, que bobagem! . Não se preocupe em ficar reverenciando as pessoas, (eu já fiz isso e sofri horrores, rs!) preocupe-se em fazer o bem e aprender. A vida vale demais a pena.

Eu desejo o bem comum a todos, mesmo sendo algo impossível. O que me faz agir assim é sentir-se realmente feliz pelo que sou e por todas as vezes em que quebrei a cara, errando, caindo, levantando... Se não fosse assim, não teria graça, mas pra para que isso aconteça: VIVA! E encontre motivos para isso, há tantos, tantos... Hoje, depois de muito tempo, choveu aqui. Que coisa mais perfeita é a chuva... O cheirinho bom da terra, a água escorrendo, a brisa fresquinha... Ai.. ai... Um beijo, um abraço, um sorriso...
No fim, tudo vira poesia.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

A noite toda



O sangue vertido nas veias eriça os pelos
e o ardor febril corre a alma inteira.
A tez macia de cheiro único:
Seu corpo .
Cheiro da Rosa exalado,
que entregue, pulsa.
É profano, é sagrado
quando você é meu ninho e pecado.
Quando o gosto inédito não sacia, nunca.
A delícia do doce da fruta:
Sua boca.
E ao som da nossa canção,
seguiremos juntos e certos um do outro.
Viveremos de suspiros profundos,
de gemidos só nossos,
e do nosso amor além de tudo.
E romperemos através do silêncio
e através da noite, a noite toda, toda a noite.

sábado, 4 de setembro de 2010

Sobre sorrisos e saudades...



...Cadê a minha flor de simpatia?...
Ah, se eu pudesse
Faria um projeto novo deste mundo
Juro que faria
Construiria um grande jardim
Do mundo todo
Só para a sua alegria
Tiraria os espinhos
E os esconderia
Ah, minha Linda...
A sua felicidade me contagia
Vai, ri, me dá essa alegria
Eu nem fico triste com a sua tristeza
Só para não te aborrecer
Eu sei que é da sua natureza
Não querer me ver entristecer
Mas você sabe...
Sabe que o motivo desse meu riso é você
Então ria lindo, minha Linda
Para eu continuar te tendo
Como estou acostumado a te ver
E tudo fica tão mais lindo quando minha Rosa sorri
Que, minha Linda, a Rosa já não pode morrer
A Rosa é para sempre
Como para sempre é o meu riso por você...

... O tempo pára, o ar estaciona no ar, e a vida se congela numa grande saudade...

Tempo nosso

Vivo está o coração em chamas.
Amando o tempo.
Tempo esse sem ordem ou espera.
Tempo nosso traduzido em:
Amor, paixão e saudade.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

A canção...







E agora



Loucos



Seguem dançando ao som dessa canção



Que só nós ouvimos



E fazendo essa coreografia



Que só nós compreendemos



Uma Rosa que dança entre espinhos



E sorri,



Para o seu público apaixonado:



Um menino



Que ouve a música



E dança quietinho



Por que não sabe dizer que canção é essa



Mas conseguiu compor essa peça...



E dança



E dança...



E canta a canção aqui dentro



E canta...



E bailamos



Ao som do nosso amor



Ao som do nosso louco e maravilhoso amor!



Lá-rá, lá-rá, la-ra-ra-ra-ra-rá

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP