quinta-feira, 9 de junho de 2011

Sonho de amor

Dos nossos sonhos,

sabemos dizer de cada riso e passo dado

entre os canteiros de flores

que decoram o caminho.

Sabemos das sensações

ao toque do corpo em alma

e o beijar da boca

úmida de hálito quente

que provoca o arrepio da pele

que corre junto ao sangue nas veias.

Quem somos nós?

Figuras de uma pressa serena,

corpos decorados e incandescidos

num cenário de fantasia e realidade.

Mentes que se comunicam em silêncio:

Somos telepatia, pecado.

Somos um que sabe do outro

por completo.

E na fusão do tempo que rejeita o tempo,

somos o sonho que resiste e existe

na felicidade de apenas um gesto.

Somos uma vida inteira vivida em uma única noite.

Somos o real sonho de amor.

4 comentários:

  1. Amor como esse é lindo e fácil de viver. Difícil é administrar um amor que realmente existe, mas que ambos não sabem se entender.

    Adoro os encantos do amor.
    Principalmente do amor que é difícil, mas que existe.

    Daniel

    ResponderExcluir
  2. Por favor me passa seu email, estou querendo usar uma poesia sua no meu trabalho.

    ResponderExcluir
  3. As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido.
    Fernando Pessoa

    Fazendo uma visita e recebendo um presente, de tão lindas palavras que respingam até mesmo onde os meus olhos não alcançam...
    Parabéns!!!
    Estou seguindo o teu blog e convidando-a a seguir e conhecer os meus pedaços no diário de uma poetiza.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Cristina, meu email é: jaquelinemais@gmail.com

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP