segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A hora exata



Não tardou dizer que amo.

Nem falhei com o tempo.

A hora era exata.

O coração ganhou voz,

A voz ganhou certeza,

E a alma sorriu e disse:

“Eu amo você!”

O minuto de silêncio sepultou os erros do passado .

Restou só o teu sorriso de resposta igual.

Nada mais fere o coração,

Nem oculta os sonhos esquecidos,

A noite é uma sombra leve,

As lágrimas são boas

E a dor adormece em outro canto.



2 comentários:

  1. que a dor seja semper dos outros... pq amar é egoismo

    ResponderExcluir
  2. Mac Fill diz:

    Olá, amei o seu post.
    É incrivelmente belo,
    Gostei do jogo de palavras e
    da certeza incerta.
    Deixo o meu blog como apoio ao seu:

    www.macfill.zip.net

    e meu msn:

    felipe.rj.tempo@hotmail.com

    Grato.

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP