quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Para pensar um pouco...

Somos adestrados e condicionados a pensar a vida sempre igual. O medo que nos acompanha é o que nos limita a não ousar. Falamos tanto, fazemos tão pouco. Feliz daquele que experimenta, domina seus conflitos, encara seus medos e ousa o inédito. Isto reflete no semblante como algo que grita: Sou feliz porque me aceito; sou feliz porque dentro de mim encontrei as minhas respostas.

Somos corrigíveis e bons. Sabemos perdoar e crescer diante das dores, o que falta é compreender o que se é, e isso, quase ninguém entende. Se a felicidade parece algo tão distante, é porque você mesmo nunca encontrou coragem e força suficiente para pegar a estrada e seguir em frente.

Somos covardes até o momento em que queremos e somos felizes quando conseguimos equilibrar nossas ações, ver o simples da vida e aceitar que não viemos ao mundo somente de passagem. A regra é: mostre-se feliz, não somente aos olhos, mas, também ao coração e alma. Não há como não se olhar e ver que tudo vale à pena quando pensamos no amor em sua maior grandeza: O amor que cultivamos dentro de nós mesmos. Só assim, temos crédito pra falar de felicidade de verdade.

2 comentários:

  1. Olá Jacque

    Realmente descobrimos como viver quando aprendemos a quebrar as barreiras do nosso eu.Descobrimos que a felicidade está nas coisas simples da vida.

    Sucesso pra você neste novo ano

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. que coisa linda....
    dá pra sentir as palavras pulsando verdade nesse post...

    adorei, continue escrevendo assim

    carpedien!

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP