segunda-feira, 8 de março de 2010

Confissões de amor


Pra quê mentir quando não se muda? O mundo continua imundo. Só os que ousam são capazes de colher as mais belas flores em meio à podridão de tudo isso. Eu cansei das pessoas iguais e dos sentimentos forjados. Quero os pacatos cidadãos que fervem por dentro! Esses bons moços simples que vivem com o pé em dois mundos, assim como você. Eu tenho um caso de amor comigo. Eu tenho um caso de amor com você, e só assim, pecando nos deslizes da vida, conhecemos da nossa felicidade. Os outros são os outros. Tão só eu estaria, se ficasse a espera de alguém. Eu tenho é a mim demais.

E de tanto gostar de mim, aprendi a gostar de você. E de tanto conhecer a mim, conheço os seus maiores segredos. E ainda ousam dizem que os que sentem assim, banalizam os sentimentos! Banalizar os sentimentos é não vivê-los! Não esperamos viver um amor para vida toda. A vida toda é muito tempo! E o amanhã? Não sei. Alguém aqui sabe do amanhã? Eu só sei que ele existe, mas eu sou feliz agora, na delícia que é estar ao seu lado. Um segundo de uma vida toda. Uma vida toda que se torna um segundo.

Dois doidos de amor é o que somos. Envoltos no véu do desejo e firmados na racionalidade necessária para dizer que a felicidade existe de fato quando a alma é livre de verdade. Não nos prendemos, e assim, nos temos por completo. Não nos cobramos, e assim, temos o que queremos. Não esperamos, e assim, vivemos.

6 comentários:

  1. Se bem entendi, chamam o que é intenso e verdadeiro de banal? Que loucura!

    Eu acho que cada um deve ser feliz ao seu modo, e nem sempre o que nos faz feliz é o que faz outra pessoa feliz também. Não entendo essa necessidade que algumas pessoas tem de impor o seu modo, como se só assim fosse possível viver bem, plenamente. Bom mesmo é nos respeitarmos, e viver como achamos que devemos. Se não prejudica ninguém, o que é feito ou não, é da "conta" e da responsabilidade de cada um.

    Certo, Jacque?

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  2. Ah, como é bom te ler!
    Sabe, acho que o que me falta é gostar de mim. Assim, quem sabe não estarei mais aberto a gostar mais de alguém... mas, por favor, alguém que valha a pena.

    Meu Deus, como adoro vir aqui! Obrigado,linda, por tudo que me diz! *-*

    ResponderExcluir
  3. ...
    É muito bom ler tudo isso.
    Anima...
    Beijos e abraços.
    ...

    ResponderExcluir
  4. Olá, Angel! Veja só... Essa questão de se estar ou não bem, é bem simples de ser resolvida. Jamais serão os outros a resolverem os nossos problemas, menos serão os outros a saber do que somos e sentimos. Como eu sempre digo: os outros são os outros. A questão é: Como saber se realmente estamos bem? Eu uso uma balança imaginária, faço da seguinte maneira: O que está pesando mais em minha vida? Sinto-me feliz? Sinto-me só? Sinto-me confusa? Choro mais que sorrio? Espero mais que vivo? Amo mais que odeio?

    Eu faço isso. E escrevo sobre isso, porque eu sou toda a palavra dita da forma mais verdadeira que há, assim como você. Não me incomoda como as pessoas vivem ou deixam de viver. Me incomodou um dia saber que eu perdi tempo demais, me incomodou um dia saber que as pessoas brincam com nossos sentimentos e nos prendem a ilusões, me incomodou a mentira dita como verdade, me incomodou saber que eu fechei-me de tal maneira que nada adiantava dizerem, me incomodou saber que deixei de ser eu... Hoje? Nossa! Hoje eu sou eu e nada mais me incomoda e acredite eu jamais deixarei de ser eu, mesmo que isso incomode aos outros.

    É isso.

    Um beijo grande!

    ResponderExcluir
  5. Guh, meu lindo... Sabe o que me faz ganhar o dia? Ler coisas assim, tão sinceras! Eu adoro você, meu lindo. Saiba, todas as pessoas valem a pena. Quanto a gostar de você? Não apenas goste. Se ame. Se ame de maneira que te faça entender do amor. Vejo que muitas vezes as pessoas não entendem o egoísmo que cito. Esse sentimennto que cultivo de egoísmo, não me faz deixar de amar a outros. Eu amo primeiro quem mais me interessa, a mim. Eu não achei outra solução para sentir-me tão bem. Se há não sei, mas depois de permitir o amor por mim minha vida melhorou muito. Somos infinitamente imperfeitos, e ficamos caçando defeitos em outros. Se você ainda não se deparou com ninguém legal, saiba... As pessoas não são 100%, mas são maravilhosas, cada qual com suas peculariedades. Isso de conhecer e gostar se dá com o tempo. Eu não sou ninguém pra aconselhar, mas, se tem algo que gosto de dizer é: " quando sentir que sofre mais que se alegra, algo está errado. Não que vivemos felizes e escancarando dentes o tempo todo, mas, com certeza, vivemos mais alegres que tristes. Não deixe o tempo passar, nunca"

    ResponderExcluir
  6. Que bom que anima, Júlio! Fico muito feliz :)

    Beijooooooooo!

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP