segunda-feira, 29 de março de 2010

Suficiente pra mim


Eu nada sei. Finjo uma ignorância tamanha. Quem tem os pés em dois mundos é fadado a agir assim, por isso, dou o que todos querem também: o meu sorriso, a minha lágrima; a minha fé; a minha inconstância e até a minha maquiada loucura, já que as minhas verdades ferem mais que curam. Já imaginei as inúmeras possibilidades de mudança, mas qualquer esforço (ou não) jamais foi válido. Creio eu que ainda não achei um “molde” ao qual eu me “encaixe”. Quem sabe eu sou como os loucos que são considerados tão vãos e nada se ouvem deles? Quem sabe eu sou apenas alguém que busca uma resposta todos os dias dessa mórbida existência? Quem sabe sou alguém que já morreu e nem sabe? Quem sabe sou alguém que nasceu no mundo errado? Quem sabe sou tão alma que nada de concreto me desnuda? Quem sabe meu sentimento é tão explícito que cega? Quem sabe de mim, se não eu mesma? Eu sou exatamente igual a você. Quando te olho, eu tenho a certeza de tantas coisas duvidosas que me acompanharam e que hoje se fazem tão claras.

Eu jamais imaginei que um dia alguém me compreendesse exatamente como eu sou. Alguém que compreendesse que meu mundo não é redondo nem quadrado. É apenas o meu mundo, da forma que eu quero. Estou aprendendo a cada dia. São novidades velhas, que há muito tempo eu guardei no baú da incredulidade, pois pensei que ninguém jamais daria importância a elas, mas, você surgiu e me fez perceber que as possibilidades existiam, e quê devemos olhar as coisas como realmente elas são, mesmo sendo tão complicado, pois o mundo é tingido de cores horríveis e certamente não seremos compreendidos como queremos, mas não devemos jamais abandonar nossas verdades.

O que importa é a nossa alma livre e o nosso descompromisso com os padrões. Os outros jamais iriam compreender. Contaríamos a eles o quê somos? Contaríamos a eles o quê tanto sabem, mas não encontram coragem para aceitar? Se eu dissesse ao mundo das minhas ideias e planos, ninguém me ouviria. Já não me importo em ser ouvida ou aceita. Meu mundo agora se resume em poucas coisas, pois não precisamos de muito para ter certezas. Você é uma das minhas certezas e isso é o suficiente pra mim.

8 comentários:

  1. ...
    Oie Jacque, tudo bem?
    Vida corrida, né?
    Vim trazer meu abraço.
    E meu beijo.
    ...

    ResponderExcluir
  2. Nesse texto,
    visualizei alguém com dupla (tripla ou quadrupla ou mais) personalidade.
    Alguém que se molda a cada situação, a cada pessoas.Faz para cada um aquilo que ele espera que ela faça.Isso por medo de expressar suas verdadeiras idéias.
    Alguém que por tantas faces, vive numa eterna crise de identidade.
    Alguém que busca alguém que possa compreendê-la, alguém que trasmite certeza e proteça. Afinal, todos nós precisamos de algo concreto, algo para acreditar, algo para se firmar. Alguém que busca por algo que a complete, que a satisfaça.
    Belo texto, sentimentos complexos, palavras simples !
    amei :D

    ResponderExcluir
  3. "Quem sabe eu sou como os loucos que são considerados tão vãos e nada se ouvem deles?"


    quem sabe...


    texto divinal!!

    ResponderExcluir
  4. Mikaele, depois que aceitei quem sou. Enxerguei a vida de verdade!!!

    Um beijo!!!

    ResponderExcluir
  5. Júlio, meu amigo!!

    Voltei de vez!! Venha me ver sempre,eu sinto imensamente a sua falta!!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  6. Yaasmiim,

    Minha linda! Você tem toda razão. Acho que tenho múltiplas personalidades, todas elas, reunem-se em uma só: EU. Eu sou feita de extremos, mas me equilibro aceitando tudo isso que sou. Você como sempre com seus comentários certeiros e coerentes!

    Obrigada por vir aqui, isso é muito importante pra mim. Estarei lá. Estive muito atarefada e doente, mas agora tudo certo!!

    Um beijoooo! Moça linda!

    ResponderExcluir
  7. Paradoxos,

    Bom demais te ter aqui, eu adoro seu blog!!! Melhor ainda é saber que se identifica tanto com um texto meu. Obrigada, meu caro!

    Um beijoo!!!

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP