quinta-feira, 8 de abril de 2010

Eu-em-ti


Eu-em-ti

ela trás alívio
não imediato
mas paulatino...
a princípio, um ribombar no coração
frêmito n’alma
discreto tremor nas mãos
sinto aconchegar-me um terno calor
como uma mão que afaga
que acalenta
que mima
que me acalma:
são seus olhos a pairarem sobre minh’alma
a acalentar minha mágoa
alentando minha dor
que dói
nem sei por quê...
pois a tenho
tal como tenho o universo
que
com o espírito
abraço
num segundo...
e
com os olhos
perco
na curva infinita
desse infinito mundo...

faz de mim:
menino-homem
criança mimada
de Rosa-ladrão

dá-me:
teu mel-sabor
tua voz-canção
teu perfume-odor
tu’alma-coração

estraga-me-consertando
concerte, no mundo
nossa canção
que só os ouvidos surdos auscultam
ao som do vento morno
vindo do timbre de um pássaro
no compasso
do coração

********************************
Eu, pessoa inquieta
Trago a paz que te alivia
da mesma dor que me afeta.

Eu, Rosa por tua vontade
vejo o tudo que ninguém vê:
Vejo teu rubor contido
na face que sorri
nos olhos que devoram
sem pressa ou receio
o meu eu que está em ti.

E faço-me:
vento que enverga folhas novas
flores, luz e pensamento.

E sou:
Mel na tua boca,
canção que te acalma;
perfume que te envolve;
Coração que te faz alma.

6 comentários:

  1. [deixo um pedaço, um pedaço de lápis ainda dum texto que não consegui terminar, mas um destes dias haverei de deixar as palavras restantes das que aqui te deixo

    Eu, sozinho
    Contra o mundo
    Sou capaz,
    Porque de frente pareço
    Apenas um, único,
    Mas com a tua ajuda, quero crer
    Que há uma multidão lá atrás.

    ... basta uma irmandade de dois para conspirar no mundo a sua reinvenção]

    um imenso abraço, Jacque

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  2. Jacque, muito bonito. Não sei muito mais o que dizer, mas sei que gostei muito de como escolheu e colocou as palavras, ficou muito bonito.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Linda e profunda que és ...
    posso ver claramente tuas formas e cores nas linhas que escreves . Cada linha transmite a tua essência , amo demasiadamente teus textos ,não tens noção do quanto! (L)
    Linda a tua essência flor.
    Andei sumida , sobrecarregada de trabalho , mas regresso agora ^^
    Beijos doces sempre.

    ResponderExcluir
  4. Leonardo, no momento certeiro a inspiração virá e você irá escrever o que falta, mas, talvez não falte nada ainda. A poesia é assim, muitas vezes, se dá por completa e em outras deixa em aberto o quê poderia ser dito, sem nunca dizermos de fato o quê queríamos.

    Um beijo! Eu adoro seus versos!

    ResponderExcluir
  5. Daniel, não precisa dizer muita coisa. Sua sinceridade já me basta.


    Obrigada pelo carinho de sempre!

    Um beijo enorme!

    ResponderExcluir
  6. Oi, minha flor mais linda!

    Que saudades de você. Eu também estive atarefada demais, além disso, doente. Mas, retorno agora ao quê me dá vida. Retorno a escrita. Me emociona demais essas suas palavras tão cheias de sinceridade. Eu a admiro, já disse diversas vezes. Você minha doce Clarice, me enche o peito de alegria, pois sei que quando seus olhos me leem é verdadeiro, como os meus que te acompanham.

    Voltemos então, minha poeta! Irei te ler!

    Beijo!

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP