domingo, 18 de abril de 2010

Meu mundo, minha rima

O espírito do tempo pisa no chão dessa existência
vagueando no mundo singular da poesia mansa
onde não há substância, pois nela impera o abstrato.
Vou dizer do mundo.
Mundo? Que mundo!?
O mundo onde a claridade aniquila até o tédio mais profundo
e faz revelar aos sons cativos do vento a voz inquieta
de menina, mulher ou de poeta.
Tudo se iguala num cingir de estrelas,
pacificando os dias de horas desgarradas
movendo o coração que habita sem fronteiras
nesses infinitos sonhos de paisagens codificadas.
Bendito verso meu que como as nuvens do céu se dispersa
e faz chuvas no meu mundo que não tem dono,
onde a palavra viva na alma está imersa
em cada rima que no virgem papel eu abandono.

7 comentários:

  1. As rimas abandonadas no papel fazem canção.

    ResponderExcluir
  2. Que seria dos versos
    sentiriam-se abandonados
    se não fossem assim rimados....

    ResponderExcluir
  3. Passando para te deixar um beijinho!
    E dizer que teus versos continuaram a alegrar minha vida, mas só os alegres, está bem? rs
    Brincadeira...

    Lindo escrito!!!

    Alma de poeta, nem sempre escolhe o que escrever, quando a inspiração vem, as palavras desenham-se no papel, e depois que estão ali, pronto! Eis uma nova poesia.

    Você sabe muito bem sobre isso, não é?

    É impossível fugir das palavras...
    Eu tentei, mas elas me perseguiram e eu, resisti, resisti, mas não consegui...rsrsr

    Estou voltando, e graças à muitas pessoas inclusive você, minhas palavras voltaram a passear por aqui e por lá em meu novo blog.

    Obrigado pela força, pelo incentivo pela amizade que mostrou ter, nesses meses que estive fora.

    Vamos colher novas flores, flores lindas e coloridas?

    Beijos, Jacque tenha um maravilhoso feriadão!

    ResponderExcluir
  4. Por que você faz poemas?

    Um linda canção, não é?

    ResponderExcluir
  5. Oi, meu amigo! Quanto tempo!

    A poesia e suas rimas certeiras
    que comanda a mão e coração
    de todas as maneiras!

    Um beijoo!

    ResponderExcluir
  6. Fabi,

    Você sabe, a palavra é a nossa força vida e presente. Descobrir palavras, rimas e amigos, só tem me feito ser feliz. Feliz na simplicidade dessas minhas rimas.

    Tão bom ter te conhecido, obrigada por tudo, sempre!

    Estarei lá, no teu blog. Já te dei uma mãozinha e farei sempre que pedir, sempre!

    Um beijo, menina linda!

    ResponderExcluir
  7. escrevo oque querro oque meu coraçao manda escrever sou um sonhador e nao se canso de sonhar esperro um dia poder alcançar o que nao pode falar . rrms

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP