segunda-feira, 12 de abril de 2010

Somos vagalumes



Não estamos mais a sós
ao brilho nosso, do sol, ou da lua,
somos próprios em nós.
Somos vagalumes
que iluminam o caminho.
Não estamos mais.
Não mais calados,
não mais sozinhos.
Temos agora, repleto o peito.
Eu e você, seres alados
voando num céu inventado
que é nosso por direito.


* A poesia e a música dominam meus sentidos. Não sei escrever sobre mais nada que não seja o quê sinto tão verdadeiramente em meu peito. Estar diante da simplicidade das coisas é estar em paz. A paz que me não mais me abandona, pois caminho na luz e não mais nas trevas. E isso se dá, não por quê alguém especial tenha me feito enxergar toda essa simplicidade, mas, por mim que aceitou abrir os olhos.

6 comentários:

  1. lindoo, adoreeeeeeeeeiii

    beijoooooooo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ju!!!

    É lindo, não é! Adorei esses meus versos (isso é raro, rs). Já a música, também é pura poesia! Eu adoro o Teatro Mágico.

    Beijos, minha linda!

    ResponderExcluir
  3. ...
    Oi Jacque!!!!
    Tudo lindo, perfeito como sempre.
    Beijos.
    ...

    ResponderExcluir
  4. [sopra claro o vento que ilumina a sombra que se aconchega na letra que respira o seu sorriso]

    um imenso abraço. Jacque

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Júlio! Obrigada, você é um fofo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. O sorriso que encontra a paz no vento solto que vem de longe trazer a inspiração das horas boas.


    Obrigada, meu nobre poeta!

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP