quarta-feira, 28 de abril de 2010

Quente


...E o meu corpo a se queimar por ti...
e a minha alma a se queimar por ti...
e a minha mente a se queimar por ti...
e aminha inteligência a se queimar por ti...
e o meu desejo a se queimar por ti...
e o meu tempo a se queimar por ti...
e a minha libido a se queimar por ti...
e a minha garganta a se queimar por ti...
e a minha vontade a se queimar por ti...
Por ti...
Ei de dar-te em troco todo esse calor que me incendeia:
E queimar-nos-emos juntos para renascermos como a fênix:
Infinitamente, queimando-nos e renascendo:
Seja em pensamento, seja em atos...


Em resposta:

A alma queima absoluta
diante do desejo exagerado
contido num olhar só nosso.
Sinto o gosto e o jeito do beijo
mesmo distante da boca
que olhar eu já nem posso.
Devora-me os sentidos todos
como a fome insaciável,
que consome o corpo e a alma
onde habita o desejo em febre
que perturba e a traz calma.

[Jacque]

Um comentário:

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP