segunda-feira, 1 de março de 2010

Nobre amor

Encontrei-me para então
encontrar outro.
Meu outro, minha alma.
A quem escrevo o verso solto
Sobre esse amor que me acalma.

O outro que agora me tem,
e que faz de mim o que sou.
E é somente a esse alguém,
que o meu coração se entregou.

Antes, vagava sem saber,
desistindo até dos dias meus.
E por te amar agora sei viver.
E viverei por amor aos olhos seus.

São versos, versos apenas.
Palavras que de mim fazem uso.
Talvez rimas pequenas
que no papel eu cruzo,
e a mão enaltece
para te dizer somente
do amor que me enobrece.

10 comentários:

  1. Jacque!!!

    perfeito esse poema!!

    A delicadeza das palavras e a doçura de cada verso me faz flutuar!!!

    beijos

    ResponderExcluir
  2. ...
    A cada dia, letrinhas mais bonitas...
    Beijos, Jacque.
    ...

    ResponderExcluir
  3. Que poesia bela!
    Parabéns pela sensibilidade.
    Tenha um ótimo dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que lindo! Ahh, o amor agora vive em uma certa cidade no interior deste país... rs.

    Lindo, Jacque!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Muito bonito. Sorte da sua inspiração.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Obrigada, Ju! Você é sempre um encanto! Ah! como é bom saber que minhas palavras causam sensações tão boas!

    Um beijoo!

    ResponderExcluir
  7. Julio, minhas letrinhas representam aquilo que sinto infinitamente.

    Eu já disse que te adoro?

    Adoroooo!

    ResponderExcluir
  8. Angélica, obrigada! Bom demais saber que as pessoas gostam assim, desses meus versos tortos!

    Um beijoo!

    ResponderExcluir
  9. Ah, Angel! O amor vive em qualquer lugar em que é verdadeiro e simples. O amor vive nos corações daqueles que jamais desistiram dele... Assim como você, eu e todos nós!

    Um beijo, Anjo lindo!

    ResponderExcluir
  10. Daniel, o amor mais que tudo me inspira. Se olho nos olhos de alguém e o reconheço, certamente isso me servirá de inspiração contínua. Eu tenho uns olhos que me inspiram... E como inspiram!

    Um beijoooo, obrigada por sempre estar aqui!

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP