segunda-feira, 10 de maio de 2010

Quando fala o coração


Sim, é justificável, cara poeta.
Concordo com os outros ao seu lado.
A vida não é só feita de objeções.
Temos tanto imaginário!
Todos em algum minuto se rendem
aos versos mesmo que sem rimas.
Tu sabes bem que de nada abdico.
Tenho para qualquer tempo teu
Meu espaçoso terreno
Onde tua morada, edifico.
Nessa morada mansa
onde nenhum sentimento é pequeno
onde a alma tua feliz descansa
Como aqueles que, caminho a fora
enfrentaram abismos e estradas
tão cheios de perigo.
Aqueles que jamais desacreditaram
mesmo sob as mãos pesadas da descrença
que faz falhar até comigo
esse coração que só sente e não pensa.


*Áudio do poema, peço desculpas pelos ruídos. Esse é mais um que me deu vontade de gravar.










2 comentários:

  1. ...
    Maravilha, Jacque.
    Beijos pra vc.
    ...

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostou. Rs, minha caipirês agradece!

    UUm beijoooooooo!

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP