terça-feira, 20 de outubro de 2009

Lavando a alma







É bom ser feita de extremos.

7 comentários:

  1. E a passagem
    o caminho
    passos à procura
    dos sussurros que prenunciam
    os castigos que
    tua boca sugerem
    - e dos quais não ouso fugir -
    jogam-me ao chão
    como pássaro derrotado.
    E delirantemente feliz.

    ResponderExcluir
  2. Viva...Intensamente e com sabedoria!Extremos são sinônimo de sabedoria...no meu ponto de vista

    ResponderExcluir
  3. PERFEITO! Não existe termo melhor para atribuir!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada a todos vocês! Ah! Anônimo, quem é você? rs... (curiosidade, bah... quem n tem? brincadeira)
    Siga-me da maneira que for.

    Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  5. Não sou.

    Sou toda palavra
    sou som nenhum.

    Sou o poema
    solto no ar
    à procura da boca
    que me ouse
    mastigar.

    Sou o pedaço
    triturado.
    O verso que
    sobrou.

    Sou busca.
    Somos?

    ResponderExcluir
  6. DE
    LÍRIOS

    As flores nascem
    de plástico.
    Crescem artificiais.

    As flores só vicejam
    depositadas
    - verso a verso -
    no sorriso
    que antevejo
    nos poemas
    que ousei fazer.

    E que colhi
    de tua boca.

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP