sábado, 3 de outubro de 2009

Um poema ingênuo


Eu queria voltar a ser menina.
Iria sair por aí com meu vestido novo,
de fita no cabelo.
Eu seria uma flor pequenina,
meu sorriso seria manso,
meus olhos ainda teriam doçura...
Minha vida seria uma brincadeira de roda,
e minha alma ainda seria pura.

2 comentários:

  1. voltar a ser criança...
    baila,rodopia e sorri...
    não preciso ser pequena, ainda hoje paro e me vejo como aquela pequena da fita no cabelo que apenas quer ser feliz...

    lindo flor...

    bjus

    ResponderExcluir
  2. Esse poema é "INGÊNUO" apenas no nome. Ele mexe com a imaginação de meninas e meninos. Sim lembro as meninas da minha escola. Quando a prof. para que se fizesse silêncio na aula colocava meninas e meninos sentados juntos.E todos naquele tempo envergonhados acabavam ficando quietos mesmo. Mas fico mais feliz por ver que uma poetisa volta a ser criança.

    lindo poema
    lindo poema ingênuo
    que lembra com saudade
    belas meninas e meninos pequenos.

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP