terça-feira, 24 de novembro de 2009

Das rosas que colhi


Colhi as rosas esta tarde para contemplar delas a beleza.
As deixei junto aos versos pra que tu saibas do meu amor.
Enquanto as cores serenas se matizam a luz da vela acesa,
respiro estes ares solitários que ao peito trazem uma antiga dor.

Gosto dessas horas que faço companhia a estas flores.
Sou quem sabe um delas a espalhar o belo e o espinho.
Sou quem sabe aquela que jamais viverá os seus amores.
Sou quem sabe essa ânsia desmedida de carinho.

3 comentários:

  1. Rosas trazem sempre perfumes sentimentos fortes momentos inesquecíveis.

    rosas vermelhas
    rosas da paixão
    rosas rosas rosas
    marcando momentos
    sentimentos emoção.

    ResponderExcluir
  2. Tudo muito lindo por aqui. amo rosas.
    Particularmente as vermelhas Rs xD

    Bjos mil :*

    ResponderExcluir
  3. A intimidade com as palavras, a fluidez dos versos, a harmonia, o compasso, tudo isso pode, por alguns, ser visto como técnica...engano, com talento, tudo isso transpira quase que discplicentemente pelo poeta. É o que procuro nos poetas hoje, essa facilidade, essa honestidade para consigo, esse desejo para com seus próprios mundos. Venho cá agradecer tuas visitas no meu (nosso, meu, seu e do mundo) blog e é inevitável não comentar tua arte.

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP