quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Minha palavra exata

Minha palavra exata pulsa diante da folha branca,
onde a alma anseia a liberdade do meu ser.
Nesse trívio caminho, basta-me uma única escolha:
-Escrever –

Na mão a palavra nasce, cresce e viceja.
Como a verdejante amoreira que acolhe o vento.
Como os nimbos que desenham para que eu veja.

A palavra jamais é vazia ou breve.
Pra que tê-la então, se ela a ti, nada serve?

Nós poetas diante a glória invejável da escrita,
somos tão só o sentimento revelado com fervor
através da verdade mais pura, intensa e bonita:
-O Amor-

5 comentários:

  1. nas palavrs eu me encontro, e me perco.
    Nas palavras me refugio...


    lindo teu blog
    *-*

    ResponderExcluir
  2. Oi Jacque, adoro este jogo de palavras. amei
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. É minha amiga Jacque é pelo amor pela alegria que causa pela dor. Que a palavra exata pulsa e no encontro mágico. Caneta folha branca e inspiração que a poesia pode tranformar-se em oração. Um abraço minina poetisa do amor.

    ResponderExcluir
  4. aah. é a dança das palavras.

    É doce este dom de escrever nao é?

    beijos beijos

    Porque disso entendes BEM o/

    Lindo !!!!!

    ResponderExcluir
  5. Meus lindos, obrigada. É importante demais pra mim, saber a impressão de suas almas.

    Um beijo a todos.

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP