segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Porque hoje é HOJE!


O hoje é sempre uma dádiva. Estou demasiadamente esperançosa, não por projetar o que será no futuro, pois, pra que eu faça isso, é necessário o meu agora. Eu preciso do meu agora. Fiquei tempo demais esperando que o ontem retornasse e que o amanhã chegasse logo. Dei-me conta de quê os dias são curtos demais e a vida acontece mediante ao que sou hoje. Hoje eu tenho mais uma chance, uma nova escolha, um novo sentido... Já passei dias inteiros trancada no quarto, esperando não sei o quê, sentindo a falta não sei de quem, morrendo aos poucos por acreditar que amanhã seria diferente.


O que conta é o hoje. É esse minuto que escrevo agora, o beijo de daqui a pouco, a satisfação de estar fazendo o que tanto gosto... Eu não quero mais ouvir : “ Isso passa”, “Amanhã é outro dia”... Sim, amanhã será outro dia novo e não mais o dia que eu posso esperar para dizer que o outro amanhã também me trará o que quero. Onde eu estava com a cabeça quando acreditei que poderia ser diferente do que sempre fui? É tão engraçada essa vida. Vivemos o tempo todo tentando provar aos outros, coisas que nunca mudam. Eu sou assim e sinto-me bem dessa maneira. Eu jamais poderei fazer pelos outros, sem antes fazer por mim, pois quando tentei fazer isso, perdi tempo demais e deixei de saber quem eu era. Vivia na ilusão de que o amor suportaria qualquer confusão e me confundi mais ainda.

Hoje, tenho enxergado alguém que sempre me fez muito bem, mas, eu nunca soube disso. Esse alguém sou eu. Cheia de defeitos, esquisitices e pensamentos abstratos, mas, feliz por ser quem sou e por dormir todos os dias com a consciência tranquila por saber que o meu HOJE valeu demais a pena. Como sempre, vejo poesia em tudo. Deixo então, uns versos sobre isso:

Pequei quando esperei o tempo
Esqueci a improvável paz
Desmedi em infindável lamento
O que já nem vivia mais.

O hoje de braços abertos me espera
Agora cuido de flores novas
Cultivando todo dia uma nova primavera


*Devo isso tudo a você que me fez entender de mim.

10 comentários:

  1. [embora hajam dias que se acorda com um único pensamento na cabeça: penso, logo desisto!... esses raros ou abundantes, não são para aqui chamados. Antes que venha um: escrevo, logo existo e insisto!]

    um dez cem meus abraços, Jacque

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  2. Linda reflexão! Estas palavras fazem bem a qualquer um que vier a lê-las, fazem pensar, entender o quão poderoso é o agora. Texto inspirador, e muito bem escrito, como você sempre faz.

    Parabéns!

    Abraços, linda Jacque.

    ResponderExcluir
  3. Recorro-me à máxima "Viver não custa, custa saber viver". E encarar cada dia como uma novidade que merece respeito e admiração por o ser uma das chaves que abre a pandora do "Saber viver". Ser feliz e fechar os olhos para ouvir a música que se faz lá fora contribui em muito para essa sabedoria.

    Beijooo, Jacque!

    ResponderExcluir
  4. ...
    Que beleza...
    Aprendendo com a vida.
    Beijos, Jacque.
    ...

    ResponderExcluir
  5. Que lindoooo
    Adoreiiii...
    Hj realmente é uma dádiva
    Por isso devemos aproveitar ao máximo
    Bjin Jacque...
    =)

    ResponderExcluir
  6. Gostei disso Leonardo B.: Escrevo, logo existo e insisto! Realmente, a escrita nos mantém vivos!

    Um beijo, poeta!

    ResponderExcluir
  7. Angel, que bom que essas palavras levam a reflexões. São as minhas verdades, e, eu as defendo. Vivamos o agora, sem esquecer do que fomos um dia e do que seremos ainda.

    Um beijo, anjinha linda!

    ResponderExcluir
  8. Luís, realmente... Saber viver nem sempre é fácil. Às vezes nos machucamos, em outras nos curamos e assim, seguimos como o objetivo maior disso tudo aqui, que é nada mais que o aprendizado.

    Um beijo, Portugal!

    ResponderExcluir
  9. Júlio, aprendo a cada dia, mesmo sendo muitas vezes da pior maneira.

    Um beijoooooooooooo, te adoro!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Bia! Que bom te ver por aqui1 Seja sempre bem vinda. Eu adorei o teu espaço, tornei-me seguidora. Que bom que gostou do meu texto.

    Um beijo1

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP