sexta-feira, 25 de setembro de 2009



Dessa minha escrita, cativo privilégio meu,
faz-me entender destes outros infinitos.
Há de ser, não há menção de dúvidas.
Já não agüento tais propósitos.
Dores passam. Acasos não mudam.
Só o amor cura.

2 comentários:

  1. Infinitamente lindo, Jacque.
    Fiquei sem palavras para descrever seu texto.
    Beijos e cuide-se...
    ^^

    ResponderExcluir
  2. Realmente Jacque, o amor é o remédio para todos os males.
    Beijos

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP