segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Manhãs

Amanheceu. Sou essa luz que tenho agora. Meus olhos são passivos admiradores das flores do flamboyant que se desprendem ao toque do vento fresco viajante dessas horas novas. Meus ouvidos alegram-se ao ritmo dos pássaros que entoam doces melodias, num rito necessário a esta tão formosa paisagem que me encanta. Faço-me em sorrisos, quando sinto teu abraço e o sussurro de tua voz macia ao meu ouvido, dizendo-me o que tanto sei.

Trago ao peito o suspiro cândido de quem ama. Carrego toda intensidade desse meus sentimentos, que em exagero, não se explicam, apenas transbordam da maneira mais intensa, como a luz que irradia. Tenho-te ao meu lado. Tu és o meu sol de cada dia. Faço reverencias aos céus pelo amor que somos, e essas manhãs , serão sempre testemunhas do quanto nos amamos.

Um comentário:

  1. Ah!Graças te dou....pois descobri mais uma poetisa que escreve lindamente!
    Um beijo carinhoso.

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP