terça-feira, 22 de setembro de 2009

Afirmações questionáveis




Cansei da normalidade abusiva.
Abraço-me ao exausto sentido torpe do nada.
Confirmo minhas insanidades.
Sangrenta batalha de “eus”
Devo ponderar meu sorriso.
Ele nada resolve.
Já me é de costume.
Também não há pranto.
Já não há motivos.
Tornei-me inerte.
Anulo-me?
Anulam-me?
Não me conhecem?
ou, descobriram quem sou?


Impossível.


2 comentários:

  1. OI Jacque belo poema, adoro este jogo de palavras. Amei
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente lindo poema, sofrido, dolorido, mas lindo , penso que jamais descubrirão quem somos,,,na verdade nem nós mesmos...beijos e um belo dia pra ti.

    www.olivrodosdiasdois.blogspot.com

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP