sexta-feira, 18 de setembro de 2009

O poeta é um egoísta louco



O poeta é um egoísta louco,
pensa nele, tão somente nele e dele se faz outro.
Gosta da cor do sangue fruto do espinho,
porque se iguala ao carmim da rosa.
Aprecia do amargo, ao doce do vinho,
e acha graça de sua sina dolorosa.

E nesse mundo em que ele é submerso,
Segue a todo custo a escrever.
Para que todos saibam,
Que um poeta sem tristeza ou alegria,
Jamais saberia o que é viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP