sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Apontamentos III


A palavra de agora, não é árdua e nem remete injúrias,
apenas preenche as fendas abertas pelo não dito.
Carrego em minha face tudo o que sou.
Tenho aceitado e aprendido sobre a vida,
e enxergo em mim toda a necessidade que procuro.
O medo já não me abraça como antes.
Tenho é uma eterna e desmedida impaciência em viver.
Viver de beijos ou de lágrimas, não importa.
Só não quero viver de mentiras.
Quero me fartar até das coisas que eu não tive,
e divagar mil vezes sobre qualquer coisa que me cure.
Eu quero gritar até que me peçam silêncio.
Quero me calar até que peçam para ouvirem a minha voz.
Quero escrever até que meus dedos sagrem.
e, quero amar quantas vezes for preciso,
Só para sentir minha alma plena e segura.
Nada mais justo que o amor.
Pobres daqueles que se confundem.
O amor é livre como um pássaro do céu.
Não suspeita mal como dizem,
Nem ao menos faz com que o ódio tome o seu lugar.
Sinto-me como água limpa, vento tranqüilo e flor que acaba de nascer.
É como se o mundo fizesse sentido a cada novo segundo.
E a vida sorrisse como criança em dia de festa.
É tão simples viver tudo isso.
É tão fácil amar exageradamente.
Amar a você mesmo, depois o outro... E os tantos outros que existem.
Eu sei tanto sobre mim que agora me esqueço de tudo.
É bom saber aceitar certas coisas e agradecer a elas.
Meu sorriso que um dia foi esquecido em qualquer canto,
hoje, não mais me abandona.
Chorar? Sim, faz bem quando choro.
A alma fica limpa.
Em mim não há confusão.
Vivo agora o que os outros não vivem,
simplesmente porque aprendi sobre quem sou,
Mesmo sem saber ao certo sobre isso.
Sou poesia, quem sabe...
Sou um tormento ou uma calmaria sem fim.
Sou um coração que no peito não cabe.
Sou essa escrita e serei sempre assim.

Um comentário:

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP