quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Coragem

Acorda-te, já se vão às horas! Debruça teu leito sobre as agruras que sentes, quem sabe assim, na amplidão das tuas dores, faça-te entender do que é feita esta tua tristeza. É doce viver mesmo chorando, há quem diga que a alma faz-se pura, mas não anules tu, o sorriso que fortalece. O medo, teu carrasco imprudente, sabe de tuas angústias, e ousa ser mais que ti, pois tua inconstância permite cravar-te ao peito a fraqueza. Levanta-te! Vês!? Aqueles pássaros? Estão acima de ti, não porque voam alto, além das montanhas, mas porque encontram coragem para isso. Vá! Toma-te a mão esta lança de prata, arremessa ao infortúnio desgaste da tristeza e acabe de vez com as dores de outrora. Abra a janela! Esqueça o tempo! Viva o que te espera!


* Esse texto é um grito de coragem aos que se sentem às vezes, desprovidos de forças. Vamos! Porque viver é o que há de mais precioso!

18 comentários:

  1. ...
    Belo, didático, estimulador.
    Perfeito.
    Bjs
    ...

    ResponderExcluir
  2. Temos de ter coragem sempre. Temos de arriscar sempre e para isso precisamos ser corajosos. Não há certeza de nada nessa vida, e por essa razão temos de arriscar, e para se arriscar temos de ter coragem.

    Viver é se arriscar.

    Ficar, parado, entorpecido, nos trás uma leve sensação de segurança, quando na verdade estamos inertes.

    Daniel

    ResponderExcluir
  3. Oi, Jacque!
    Seus textos são muito bem escritos, e em poucas vezes recebi um comentário tão carinhoso.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. É tão bom quando conseguimos nos livrar das amarras que nos prendem e ir de encontro a vida! A vida chama pra viver. Dignos são aqueles que conseguem encontrar a CORAGEM. em tantos, escondida, para ir mais longe.

    Eu adoro estar aqui, Jacque!
    É sempre um conforto.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Julio, gosto muito da tua presença. Que bom que minhas palavras estimulam. Podemos muito e muitas vezes, deixamos de acreditar nisso.

    Um beijo, meu amigo!

    ResponderExcluir
  6. Daniel, adorei teu comentário. Justamente por não termos certeza, devemos assiscar. A vida tá aí pra isso! Quando esperamos demais nos acamodamos. Obrigada sempre!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Igor!

    ô meu lindo, eu adorei os seus poetrix! Você escreve muito bem também! Obrigada por estar aqui no Poética, sinta-se me casa.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Flávia! Muitas vezes, essas amarras imaginárias nutridas de toda os condicionamentos que nos submetemos durante a vida, nos fazem bloqueados de alguma forma. Chega uma hora, que só coragem aliada a atitude é que pode nos libertar dos medos e angústias. É uma pena, uma pena mesmo que muitos não percebem isso.

    Um abraço, minha linda! Que bom que encontra conforto aqui nesse cantinho.

    ResponderExcluir
  9. Jacque!!

    Impecável...

    Viver é poder abraçar o mundo de uma vez...Às vezes pulamos de cabeça e quebramos a cara, podemos acertar o pulo e sair voando tb!!!

    Um beijo enorme!!!

    parabéns

    ResponderExcluir
  10. Hoje... é a minha vez de te dizer:
    OBRIGADO

    ... pela mensagem.

    Tudo de bom para ti.
    Rolando

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ju! Obrigada!

    É isso minha amiga,vamos pular e arriscar quem sabe voamos? Se cairmos, somos fortes o bastante para tentar de novo!

    Um beijo, linda!

    ResponderExcluir
  12. Rolando, tudo de bom pra todos nós, meu bom amigo!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  13. É o que nos exige,
    a todo tempo,
    a vida:
    CORAGEM!

    Um beijo,
    doce de lira

    ResponderExcluir
  14. Jacque, obrigada pelo comentário MARAVILHOSO no meu blog, não tenho palavras pra te agradecer, pra mim é sempre uma honra receber pessoas como você no lá no meu espaço, e de coração, foi o comentário mais fofo que eu já recebi!
    Eu voltei aqui, pra te pedir pra me mandar o link da sua postagem, sobre o amor, porque eu não a encontrei! Me adiciona no msn, se quiser... Acho que fica mais fácil: flaviacaner@hotmail.com

    Beijos querida, ♥

    ResponderExcluir
  15. Oi, Renata! Quanta honra ter uma poeta aqui em meu blog da terra de Glauber Militani e Davi Drummond. Isso só me enobrece. Eu adorei teu blog doce! Você confeita muitoo bem! :)

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  16. Eu gostei IMENSO deste seu registo mais forte, intenso e positivo. Apreciei, particularmente, este movimento literário:
    "Levanta-te! Vês!? Aqueles pássaros? Estão acima de ti, não porque voam alto, além das montanhas, mas porque encontram coragem para isso. Vá!"

    Todos sabemos voar e temos energia para isso. O problema é bendita coragem que tanto nos ata os pés. Antes de levantar vôo eu pondero tudo, aprecio os prós e contras, e depois vou. às vezes posso correr de partir tarde de mais.

    Beijo, Jacque. E desculpe a minha ausência aqui no seu blogue, mas estou em época de exames da Universidade. Sim, porque aqui é Inverno :P

    ResponderExcluir
  17. Oi, Luís! Eu gosto muito desse texto. Remete mesmo de forma mais intensa tudo o que penso relacionado a coragem e força. O vejo como uma espécie de grito, um alerta para nos atentarmos a nossa coragem às vezes, esquecida. Fiz menção aos pássaros justamente por terem coragem e serem livres.

    Meu querido, não se desculpe pela ausência. É um prazer tê-lo aqui, mas compreendo perfeitamente. Também ando atarefada, daqui uns dias recomeçam as aulas e a corria será grande.

    Beijo, meu lindo! Desejo excelentes resultados nos seus exames! :)

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP