quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Eros e Psique [releitura]

Releitura feita por mim do poema "Eros e Psique" de Fernando Pessoa.



Conta a lenda que vivia uma princesa
que não dormia de tanto desencanto,
pois pediu ao infante que se dizia apaixonado,
que desafiasse qualquer caminho,
só para que pudesse tê-la ao seu lado.

Ele mil promessas fez diante do bem e do mal.
Ela acreditou e esperou por cada madrugada,
mas, o infante ao longe nem dava um sinal.
A princesa então seguiu o caminho errado,
escolheu não mais viver esperando,
e a torre em que vivera, para trás havia ficado,
e pela estrada decidiu seguir amando.

Pensou que pelo caminho o infante encontrasse,
mas, a cada curva percorrida da estrada,
sentiu que mesmo se em desespero ela gritasse,
Seguiria ainda sozinha e desamparada.

Foi então que a princesa, enfim, percebeu,
que o amor não se forja em promessas,
e nem se engana por algo que nem aconteceu.

********************************************************************
Poema original:

Eros e Psique - Fernando Pessoa

Conta a lenda que dormia
Uma Princesa encantada
A quem só despertaria
Um Infante, que viria
De além do muro da estrada.
Ele tinha que, tentado,
Vencer o mal e o bem,
Antes que, já libertado,
Deixasse o caminho errado
Por o que à Princesa vem.
A Princesa Adormecida,
Se espera, dormindo espera,
Sonha em morte a sua vida,
E orna-lhe a fronte esquecida,
Verde, uma grinalda de hera.
Longe o Infante, esforçado,
Sem saber que intuito tem,
Rompe o caminho fadado,
Ele dela é ignorado,
Ela para ele é ninguém.
Mas cada um cumpre o Destino
Ela dormindo encantada,
Ele buscando-a sem tino
Pelo processo divino
Que faz existir a estrada.
E, se bem que seja obscuro
Tudo pela estrada fora,
E falso, ele vem seguro,
E vencendo estrada e muro,
Chega onde em sono ela mora,
E, inda tonto do que houvera,
À cabeça, em maresia,
Ergue a mão, e encontra hera,
E vê que ele mesmo era
A Princesa que dormia.

2 comentários:

  1. Bela releitura.

    O amor necessita de palavras, de acontecimentos, de virtudes e muito mais para acontecer. Mas, vindo de vc, qualquer sentimento se semelha ao amor, pois é um encanto em pessoa!!!

    Te adoro.

    Incontáveis abraços.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, meu querido! Tá aí, a Princesa e o Infante jamais existiram... Porque nunca houve um amor de fato.

    Beijos!

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP