terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Do que aprendi com você


Sabe esses momentos em que se vivenciam certezas? Pois é, eu nunca imaginei ser tão simples assim. Você me ensinou a brincar com o tempo. Disse-me que nada importa mais do que o querer estar bem, mesmo diante de tantas adversidades, desilusões e dúvidas. Mesmo frente à rotina massacrante da solidão, você me ensinou a conviver comigo de forma harmoniosa. Aprendi que viver não é preocupar-se no que possa acontecer daqui alguns anos e sim o que acontece nesse momento em nosso coração e ao nosso redor. Você me ensinou a ser egoísta na medida certa, hoje penso mais em mim e gosto do que sou. Agrada-me.

Aprendi a esperar o tempo correto e saber escolher o que meu coração queria. Eu escolhi você. Diante de tudo o que acreditei ser verdade um dia, nada foi mais sincero do que o simples gesto que fez quando estivemos juntos da última vez. Você segurou em meu rosto, me olhou nos olhos e disse da forma mais verdadeira que há: “Nunca deixe de ser você. Fique bem que eu irei ficar também.” Você é sensato, inteligente e calmo. Sua alma é justa e me acolheu de braços abertos. Você me entendeu exatamente como sou. Segurou a minha mão e me fez ver que existia ali, não só um homem apaixonado, mas, um companheiro a fim de caminhar junto nessas estradas incertas da vida.

Diz-me como posso não morrer de saudades? Como posso não lembrar o seu sorriso, que pra mim, é a obra prima que meus olhos aprenderam a cativar, cuidar e amar? Eu já não posso, mesmo que eu queira como eu disse um dia para me afastar, porque não me julgava saber das coisas do amor, porque havia me enganado com relação aos sentimentos. Hoje, vejo que cicatrizes se fazem à medida que queremos e não uma vida toda.

Eu sei que está tudo bem contigo, porque eu estou bem agora.

Deixemos a vida seguir o curso, daqui a pouco você irá chegar.



13 comentários:

  1. Depois as palavras valsam em minhas mãos, né?
    Em suas doces mãos, oq elas fazem?

    Ela nos atrí. nos mostra o amor, a dor de de uma forma tão gostosa que nem pode ser notada.

    Adoro vc, minha cara!

    Incontáveis abraços.

    ResponderExcluir
  2. ...
    Isso, facilidade em desenhar letrinhas.
    Parabéns. Já disse que gosto daqui?
    Eu gosto.
    Bjs
    ...

    ResponderExcluir
  3. Ah, Carlo... rs

    As palavras me usam... E eu adoro! Bem esse texto tá carregado de saudade... Ai..ai... gostei muito dele, e olha só, eu sou bem exigente comigo, nunca estou satisfeita... Agora, você meu amigo... Você manda bem demais!

    Um abraçãooo enorme, te aodoro!

    ResponderExcluir
  4. Julio, deixe-me ver.. deixe-me ver... Ah, você não havia dito hoje, rs!

    Adoro a sua presença! Beijão!

    ResponderExcluir
  5. A vida vale a pena por existirem pessoas que nos ensinam coisas. Viver é aprender. Sem coisas novas seriamos uma tábua simples, sem efeitos nem feitios. Tal e qual uma folha de papel branca, sem anda inscrito para além da incógnita do porquê de não ter nada. Aprender é, acima de tudo, um facto positivo. E é a positividade que nos deve guiar e a ajudar a ultrapassar os momentos maus.
    Eu, quando estou triste, penso sempre que há algo de bom e novo a retirar dali. Tenho, nos momentos diferentes, a oportunidade de ser num contexto diferente. É a diversidade que nos preenche e torna únicos.
    Ninguém é igual a alguém, porque vive em sítios e com pessoas distintas. Viver com a diversidade gera aceitação do outro diferente. Daí as vantagens de viajar e, até, viver sozinho, que é uma excelente oportunidade de conhecer os nossos limites. Diversidade e aceitação. É isso que deveria guiar todas e quaisquer relações humanas.
    Gosto de sentir essa sua energia positiva da superação. Ele será sempre quem é e você continuará a ser a mesma. Mas em bruto. Depois de si ele é mais que o que era, porque tem coisas novas. Depois dele, você diversificou-se e, até, poderá ter-se conhecido melhor. Eu costumo chamar isto de Justiça Divina (ou metafísica). Há uma mão que parece tirar, mas é essa mesma mão que dá. Basta querer e crer que isso acontece.

    Beijo, Jacque.

    ResponderExcluir
  6. Você descreveu a pessoa que ama com muita paixão e muito amor. Fiquei encantado. Qualquer ser humano gostaria de ler algo assim. Belas palavras.
    Daniel

    ResponderExcluir
  7. Luís, meu amigo... vc tem total razão: Diversidade e aceitação, essas são as palavras. Quando encontramos pessoas que nos aceitam, e ao mesmo modo passamos aceitá-las, tudo fica mais fácil. Não há nenhuma forma mirabolante ou promessa milagrosa que faça com que uma relação dê certo. Antes de tudo, é necessário uma certa "liberdade", nada de dependências ou cobranças... Aprendi sobre isso, meu amigo, e garanto, isso é extremamente válido!

    Ei, eu já disse que adoro teus comentário?

    Um beijoooooooooo enormeeeeeeeeeeee!

    ResponderExcluir
  8. Daniel, garanto, esse ser humano gostou mesmo rs!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  9. Parece uma cena que vivi. Sabe o que achei mais sublime? É palavra pra todo mundo entender!
    Linda mensagem.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá meu anjo!seja bem vinda...tb amei o seu cantinho de poesias,beijos

    ResponderExcluir
  11. Sim, Jacque já disse. Mas eu não me canso de comentar. Agora é que não vou parar, depois desse enooooooooooooorme beijo! :D

    Um beijo enooooooooooooooorme tb para si :)

    ResponderExcluir
  12. Meu cantinho, obrigada pore star aqui, moça linda!

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP