sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Rosas novas esperadas

Vejo em suave alvura desprenderem-se as plumas.
E a delicada flor de bom grado, deixa-se levar pelo vento.
Uma rosa, assim era, entre outras entre umas.

Trago nas mãos as rosas novas esperadas.
O sorriso fácil e os sentimentos leves.
E aos versos entrego minhas verdades declaradas.

Os dias movimentam-se como as flores que se vão,
que logo ressurgem em breve, mas, doce prazo.
Agora a calmaria habita o inconstante coração,
onde o amor verdadeiro nunca chega com atraso.

2 comentários:

  1. Olá Jacque

    Sou Fabiano adorei seu blog, pois adoro poesia, filosofia, adoro ler. Mas meu Trabalho é um pouco diferente. Entre e me visite, seu blog será inspiração para minhas postagens.

    Feliz ano de inspirações Poéticas e realizações.
    www.escolabiblicajardim.blogspot.com
    www.pensamentosecaminhos.blogspot.com
    Se quiser conversar via msn para trocar idéias olrsan@hotmail.com.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. e deixa se levar pelo vento...
    mais do que ler, sentir :D
    te seguindo

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP