quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Continuo te amando



Não durmas
Escreva. Precisas escrever o que te peço.
Deixe aqui, impresso os versos.
Aos olhos dele. Precisa ser aos olhos dele.
Não te aflijas.

Encontrei uma razão maior e mãos que me fizeram chegar até a ti.
Leia estes versos:

Aposso-me desta pena por instantes.
Renego ao passo que aceito.
Percorro a branca folha de antes,
Pra dizer-lhe o que tenho cá, no peito.

Saudades corroem esta alma.
Vim de longe, pelos vales voando.
Vim na nuvem tranqüila e calma,
Pra dizer-te, que continuo te amando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP