sábado, 15 de agosto de 2009

Quem sou ela?



Sou começo meio assim...
Quem sou ela?
Eu tento a todo custo entender o mal que acontece.
Tento ver acima da virtude e pensamento,
Pois se existe em mim algo que padece
Seria do bem e o mal que eu sustento.
Pra mim, é inevitável não pensar.
Meu pensamento é bem mais que uma sensação
Se eu teimo em dizer-te sobre ele,
É pra acreditar que tenho uma falsa razão.
Que poeta não escreveria o mal e o bem?
Mesmo ele sendo de todo incerto?
Mesmo ele sabendo dos defeitos que tem?
E se mais tarde me arrepender dessas palavras,
Irei deixar aqui, escrito que calar-me, não convém.


Não sei quem sou.

2 comentários:

  1. és um ser iluminadoo...tomado por uma luz unica que a torna assim tão bela e especial...

    não se cobre em entender certas coisas...as vezes não entender é o melhor dos entendimentos...

    beijos corinhosos

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Larissa. Luz. Sim, vejo luz netas tuas delicadas palavras.

    ResponderExcluir

O que sentiu sua alma?

Vida

Vida
Há muito o que ser escrito...

A quem siga vivendo de alegria ou agonia... Eu sigo vivendo da minha alegre e agonizante poesia.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

  © Blog Design by Simply Fabulous Blogger Templates

Back to TOP